para ver para ler para aprender para jogar para fazer para conhecer

para home em português para home em francês para home em alemão para home em inglês


para página sobre o reino animal

para página sobre os animais da quinta

para página sobre os mamíferos

para página sobre as aves

para página sobre os peixes

para página sobre os répteis

para página sobre os anfíbios

para página sobre os invertebrados

para página sobre a fauna aquática



para página sobre a natureza e o meio ambiente natural

lê sobre o meio aquático

lê sobre o céu e as nuvens

lê sobre as dunas

para página sobre as plantas

para a página do sistema solar

para a página das estações do ano

 
  título da página sobre o céu, as nuvens e outros fenómenos atmosféricos  
         
  O céu é tudo o que se vê quando estamos na superfície da Terra e olhamos para a atmosfera e o espaço cósmico. O horizonte é o limite visível do céu e a linha do horizonte aparece curva.

horizonte

Devido à rotação terrestre, todo o céu parece rodar à volta do seu eixo da Terra. Este movimento rotativo aparente faz com que, segundo a latitude do lugar onde nos encontramos, alguns astros “levantam-se” a leste, atingem o zénite” na passagem meridiana desse lugar e “deitam-se” a oeste. Ao tempo decorrido neste movimento chama-se dia sideral.

A cor azul do céu diurno resulta da difusão dos raios solares. Se houver nuvens no céu, estas podem ocultar parcial ou totalmente a vista do sol. Como de noite não há raios solares, o céu está escuro e podemos, assim, observar as estrelas a cintilar e ver também a Lua e alguns planetas. Claro que as estrelas também estão sempre presentes durante o dia, mas não as podemos ver porque o brilho do Sol as ofusca.

Alguns dos fenómenos naturais que podemos ver no céu, além das nuvens, são os arco-íris, os relâmpagos quando há trovoada, a chuva e as auroras, sendo as auroras polares as mais belas. No Polo Norte são denominadas auroras boreais; no Polo Sul, auroras austrais. As actividades humanas têm criado “articialmente” outros tipos de fenómenos naturais: a poluição atmosférica.

Quando usada para falar de meteorologia, a palavra céu refere-se somente à camada mais baixa e mais densa da atmosfera.
 
  Uma nuvem é uma massa branca ou cinzenta de pequenas gotas de água que flutuam no ar. A formação de nuvens resulta do arrefecimento de um volume de ar até à condensação de uma parte do seu vapor de água. Se o processo de arrefecimento se produz junto ao solo (ao contacto de uma superfície fria, por exemplo), forma-se nevoeiro. As nuvens podem perder também uma parte da sua massa sob forma de precipitação: chuva, granizo ou neve. As nuvens podem ser de vários tipos, como: cirrus, cumulus, cirrostratus, cirrocumulus.

Nuvem tipo cirrus
Nuvem tipo cirrus
Nuvem tipo cumulus
Nuvem cumulus
 
Nuvem tipo cirrostratus
Nuvem tipo cirrostratus
Nuvem tipo cirrocumulus
Nuvem tipo cirrocumulus
 

 
 
assinatura do Barry
 
  voltar à página sobre os mamíferos

 
   
       
    Todos os Textos e Imagens © Dulce Rodrigues. Todos os direitos reservados